Pular para conteúdo

Capítulo 19 – Ensinamento que apresenta os níveis#

— Nesses Cinco Caminhos, há níveis?

O resumo da resposta é:

Iniciantes, prática devotada,
os Dez Níveis Bodisatva,
e o nível da budeidade.
Esses dez e três incluem os níveis.

Sobre eles, o texto Tocha para o Caminho da Iluminação afirma:

Deleite Intenso e os demais níveis são obtidos...

“Deleite Intenso” é o 1º bhumi1; já “os demais níveis” se referem aos dois anteriores ao 1º, e ao posterior ao 10º bhumi (a budeidade).

O nível de iniciantes é o estágio do Caminho da Acumulação, em que o próprio contínuo mental imaturo é amadurecido.

O nível da prática devotada é o estágio do Caminho da Junção, em que o significado da vacuidade é abordado com uma dedicação devotada. Nesse período, é iniciada a neutralização dos seguintes obstáculos, para que não surjam mais: fatores antagônicos às Seis Perfeições — a avareza, por exemplo —; aflições a serem eliminadas no Caminho da Visão; e as conceitualizações dos obscurecimentos cognitivos.

Dez níveis#

Os Dez Níveis Bodisatva incluem desde o 1º bhumi, Deleite Intenso, até o 10º, Nuvem do Dharma. Sobre isso, o eminente Sutra dos Dez Níveis ensina, entre mais menções:

Ó descendência vitoriosa, esses dez são os Dez Níveis Bodisatva: o chamado “Deleite Intenso” de bodisatvas...

O 1º bhumi, Deleite Intenso, é o estágio do Caminho da Visão, em que o significado da vacuidade é realizado diretamente. O intervalo do 2º bhumi até o 10º é o Caminho da Familiarização, em que é praticada a familiarização com a “qualidade daquilo que é”, realizada no 1º bhumi.

Esses Dez Níveis Bodisatva devem ser entendidos em dois pontos: os aspectos gerais e as particularidades de cada nível.

Aspectos gerais#

Em termos gerais, há três pontos: a constituição dos níveis, sua definição e o motivo da divisão em dez.

Cada nível é constituído por um contínuo mental em treinamento, dotado da sabedoria que realiza diretamente a ausência de identidade dos fenômenos, atuando como um samadhi.

Sobre a definição, são chamados de níveis2 porque atuam como a fundação para a respectiva realização e suas qualidades, e porque dão nascimento ao próximo nível.

Algumas analogias ilustram essa definição. Isso é uma base pois a sabedoria primordial reside e usa esse espaço, assim como gado vive dentro do cercado. Isso é uma base pois a sabedoria primordial a percorre, assim como cavalos percorrem suas trilhas. Também é uma base porque essa sabedoria primordial é a fundação para o nascimento de todas as qualidades sagradas, como um campo fértil.

Sobre o motivo da divisão em dez, já que há particularidades para a conclusão de cada treinamento, eles são divididos em dez níveis.

Particularidades de cada nível#

Os pontos específicos para cada nível serão apresentados com nove particularidades: nome, significado, conclusão do treino, o que é praticado, purificação, realização, eliminação, nascimento e habilidades.

1º nível bodisatva#

O nome do 1º bhumi é Deleite Intenso.

Sobre seu significado, com a realização desse nível, já que a iluminação está próxima e o benefício de seres sencientes é efetivado, há imensa alegria; por isso, é Deleite Intenso. Nesse sentido, o Ornamento dos Sutras Mahayana afirma:

Ao ver a aproximação da iluminação
e a efetivação do bem de seres sencientes,
alegria surge intensamente.
Por isso, ele é chamado de Deleite Intenso.

conclusão do treino nesse nível com a realização da maestria em dez qualidades, como jamais ter a intenção de enganar etc. Sobre isso, o Ornamento da Realização diz, entre mais menções:

Através da conclusão de dez treinamentos,
o 1º bhumi é obtido.

Sobre o que é praticado especificamente, bodisatvas que residem nesse nível enfatizam a perfeição da generosidade, aspirando trazer contentamento para todos seres sencientes — embora também pratiquem as dez perfeições3 em geral. Nesse sentido, o eminente Sutra dos Dez Níveis ensina:

No estágio do 1º bhumi, a perfeição da generosidade é a maior entre as dez, mas isso não significa que as outras não são praticadas.

A purificação específica desse nível é como descreve o Sutra dos Dez Níveis:

Nesse nível, Deleite Intenso, através da ampla visão e do poder de aspirações, muitas formas de budas se manifestam: diversas centenas, diversos milhares (e assim por diante...), diversas dezenas de milhares de quatrilhões de budas se manifestam. Ao vê-los, oferendas e reverências são feitas com uma vasta intenção sublime (e assim por diante...), e as assembleias de suas sanghas também são reverenciadas. Essas raízes de virtude são dedicadas para a iluminação suprema. Os ensinamentos desses budas são ouvidos, compreendidos e internalizados. Tais ensinamentos são praticados com vigor e, através das quatro maneiras de atrair, seres sencientes são levados ao amadurecimento completo.

Dessa maneira, por diversas eras cósmicas, pessoas bodisatvas realizam:

  • oferendas ao Buda, Dharma e Sangha, sendo abraçadas por eles;

  • o amadurecimento completo de seres;

  • a dedicação das raízes de virtude para a iluminação sublime.

Essas três causas purificam completamente tais raízes de virtude e as tornam vastas, assim como é dito (no mesmo sutra):

Usando como exemplo ouro puro refinado, dependendo de quanto o ourives fundiu o ouro, assim será sua pureza, refinamento e potencial para qualquer aplicação. Do mesmo modo são a pureza, refinamento e potencial para qualquer aplicação das raízes de virtude da pessoa bodisatva que reside no 1º bhumi.

Em relação à realização específica, embora a realização durante o repouso meditativo seja basicamente a mesma nesses dez níveis, há diferenças individuais considerando a incorporação dessa maestria no pós-meditação. Então, explicando individualmente o 1º bhumi, o dharmadhatu é realizado de fato como algo que permeia a tudo; e isso leva à realização completa da igualdade entre o eu e outros seres. Por isso, o texto Diferenciação entre Centro e Extremos menciona a “natureza que permeia a tudo”.

Sobre a eliminação que ocorre nesse nível, no contexto dos obscurecimentos aflitivos, as 82 aflições a serem eliminadas no Caminho da Visão são abandonadas sem exceção. No contexto dos obscurecimentos cognitivos, em seus três aspectos, são eliminados aqueles que são como uma casca4, havendo também a libertação em relação a cinco medos. O eminente Sutra dos Dez Níveis afirma:

Quais são os cinco medos presentes até que esse nível Deleite Intenso seja realizado? São eles: medo de não ter sustento, de não receber elogios, da morte, dos destinos inferiores e o medo e insegurança sobre estar em meio a muitas pessoas (mundanas).

Sobre o tipo específico de nascimento, bodisatvas que residem nesse nível, na maior parte, se tornam tchakravartins com poder sobre Djambudvipa, dissipando a contaminação da avareza de seres sencientes. Sobre isso, a Guirlanda Preciosa menciona:

O amadurecimento completo disso é tornar-se
uma pessoa muito poderosa no mundo.

Apesar desses tipos específicos de nascimento serem mencionados, há sempre uma intenção espontânea direcionada ao bem alheio; por isso, essas pessoas bodisatvas se manifestam nos mais variados aspectos, conforme é ensinado nas histórias Jataka5.

As habilidades específicas são ensinadas assim (no Sutra dos Dez Níveis):

Bodisatvas do nível Deleite Intenso, através da aspiração, se dedicam com diligência e procedem da seguinte maneira. Em um rápido instante, num único momento, podem: entrar em 100 samadhis e repousar em sua absorção; ver 100 budas; reconhecer perfeitamente suas bençãos; balançar 100 mundos; visitar 100 campos búdicos; clarear 100 mundos; amadurecer completamente 100 seres sencientes; permanecer por 100 eras cósmicas; conhecer inteiramente 100 eras passadas e futuras; abrir 100 portas do Dharma; demonstrar 100 emanações em qualquer lugar; e manifestar perfeitamente um séquito de 100 bodisatvas para cada um desses corpos emanados.

2º nível bodisatva#

O nome do 2º bhumi é Imaculado.

Seu significado é que há libertação em relação à contaminação da violação da disciplina nesse nível; por isso, é chamado de Imaculado. Nesse sentido, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Já que está livre das manchas da quebra da conduta apropriada, ele é chamado de nível Imaculado.

conclusão do treino nesse nível com oito maestrias, como a disciplina, atividade e tudo mais. Sobre isso, é dito (no Ornamento da Realização), entre mais menções:

Disciplina, presença nas ações, paciência,
regozijo perfeito e grande amor e compaixão.

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas que residem nesse nível enfatizam a perfeição da disciplina, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

A purificação específica desse nível é como já foi explicado (no 1º bhumi). Mas em relação àquelas três causas, suas raízes de virtude se expandem em uma purificação imensamente maior, conforme é ensinado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, caso o ourives retrabalhe o ouro derretendo-o novamente, então haverá a separação de todas as impurezas. Do mesmo modo, as raízes de virtude da pessoa bodisatva que reside no 2º bhumi ficam ainda mais puras, refinadas e trabalháveis do que antes.

Sobre a realização específica nesse nível, o dharmadhatu é realizado como a realidade suprema, junto com a aspiração: “Vou me dedicar completamente, de todas as maneiras possíveis, para concluir esse treinamento”. Por isso, há a referência sobre “a realidade suprema” (na mesma escritura).

Sobre a eliminação específica do 2º até o 10º níveis, no contexto dos obscurecimentos aflitivos, apenas as sementes das 16 aflições a serem abandonadas no Caminho da Familiarização permanecem, pois suas manifestações foram neutralizadas. No contexto dos obscurecimentos cognitivos, os que são como a parte interna6 são eliminados.

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível é, em sua maioria, como tchakravartins com domínio sobre os quatro continentes cósmicos, revertendo as Dez Desvirtudes em seres sencientes e estabelecendo-os nas Dez Virtudes, assim como é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O amadurecimento completo disso é
tornar-se tchakravartin,
beneficiando seres com
as sete riquezas gloriosas.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em mil samadhis e todas as outras habilidades (do 1º bhumi7).

3º nível bodisatva#

O nome do 3º bhumi é Iluminador.

Seu significado é que, nesse nível, o brilho do Dharma e do samadhi é muito claro, e ele ilumina outros seres com a grande luz do Dharma; por isso, é Iluminador. Sobre isso, é dito (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Já que produz o grande resplendor do Dharma,
é Iluminador.

A conclusão do treino nesse nível ocorre com o desenvolvimento de cinco qualidades, como insaciabilidade no estudo do Dharma e as outras. Sobre esse aspecto, é ensinado (no Ornamento da Realização), entre mais menções:

Insaciabilidade com o estudo,
generosidade do Dharma sem preocupação material...

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas que residem nesse nível enfatizam a perfeição da paciência, embora pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a purificação específica desse nível, conforme já explicado (no nível anterior), há três causas8 cujas raízes de virtude se expandem e se tornam mais puras, conforme é explicado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, caso um ourives lustre-o habilidosamente, imperfeições e impurezas são eliminadas sem que o peso diminua. Do mesmo modo, as raízes de virtude da pessoa bodisatva que reside no 3º bhumi permanecem sem diminuição, extremamente puras e refinadas, com potencial para qualquer aplicação.

A realização específica de bodisatvas nesse nível é que o Dharma é realizado como o fator supremo que conduz ao dharma-dhatu. Para receber um único verso de ensinamento, elas se atirariam num abismo em chamas do tamanho de um bilhão de universos. Por isso, há a referência sobre “o supremo fator conducente” (em Diferenciação entre Centro e Extremos).

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como Indra, líder nos reinos divinos, tendo habilidade para reverter a fixação no apego de seres do reino do desejo9, assim como é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O poder de grandes lideranças divinasreverte a fixação no apego no reino do desejo.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em 100 mil samadhis e todas as outras habilidades (agora com esse número).

4º nível bodisatva#

O nome do 4º bhumi é Irradiador.

Seu significado é que, nesse nível, há irradiação da luz da sabedoria primordial, conducente à iluminação, incinerando os dois obscurecimentos; por isso, é Irradiador. Sobre isso, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Isso é como uma luz que queima completamente
os fatores que se opõem à iluminação.
Já que essa posse incinera os dois
(obscurecimentos), é Irradiador.

conclusão do treinamento nesse nível com a realização de dez qualidades, como permanecer em retiro etc. Nesse sentido, é dito (no Ornamento da Realização), entre mais menções:

Residir em florestas, com poucos desejos, com contentamento, treinando de modo puro,
observando votos...

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas nesse nível enfatizam a perfeição da diligência, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a purificação específica desse nível, conforme já explicado (na purificação do 2º bhumi), através de três causas, as raízes de virtude se expandem e se tornam mais puras, conforme é ensinado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, caso um ourives habilidoso crie uma joia ornamental, ela não pode ser superada por ouro bruto. Do mesmo modo, as raízes de virtude da pessoa bodisatva no 4º bhumi não pode ser superada pelas de bodisatvas abaixo.

Bodisatvas nesse nível têm a realização específica sobre a realidade de não haver absolutamente nada a que se fixar, revertendo desse modo o apego aos fenômenos. Por isso, há a referência sobre “a realidade da absoluta não fixação” (em Diferenciação entre Centro e Extremos).

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como monarca no reino divino Livre de Conflito, tendo habilidade para destruir a visão dos agregados transitórios de seres sencientes. Sobre isso, é dito (na Guirlanda Preciosa):

Tornando-se majestades divinas
no reino Livre de Conflito,
têm habilidade em destruir completamente
a consolidada visão dos agregados transitórios.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em 10 milhões de samadhis e todas as outras habilidades (com esse número).

5º nível bodisatva#

O nome do 5º bhumi é Difícil Maestria.

Seu significado é que, nesse nível, há esforço para amadurecer seres sencientes, permanecendo sem aflições diante das negatividades cometidas por eles. Já que esses dois treinamentos são difíceis, é chamado de Difícil Maestria. Sobre isso, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

(Bodisatvas) com discernimento
que realizam o benefício de seres sencientes
e protegem a própria mente
passam por um treino difícil. Por isso,(esse nível) é chamado de Difícil Maestria.

conclusão do treinamento nesse nível com a eliminação de dez fatores, como buscar se relacionar com pessoas mundanas para obter vantagens etc. Nesse sentido, é dito (no Ornamento da Realização), entre mais menções:

Desejar conexões com pessoas, um domicílio,
locais de distrações...

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas nesse bhumi enfatizam a perfeição da concentração, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a purificação específica desse nível, conforme já explicado (no 2º bhumi), através de três causas, as raízes de virtude se expandem e se tornam mais puras, conforme é ensinado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, caso um ourives habilidoso lustre-o e o decore com uma gema preciosa, o resultado é incomparável, que não pode ser superado por outros tipos de ouro. Do mesmo modo, as raízes de virtude — que desfrutam da união de método e sabedoria — da pessoa bodisatva no 5º bhumi são perfeitamente puras, não sendo superadas pela virtude de bodisatvas em níveis abaixo.

Bodisatvas nesse nível têm a realização específica da realidade onde não há diferenças em contínuos mentais, reconhecendo dez igualdades. Por isso, há a referência sobre “contínuos mentais sem diferenças” (em Diferenciação entre Centro e Extremos).

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como tchakravartins do reino de Tushita, tendo habilidade para reverter a visão invertida de hereges10, assim como é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O amadurecimento completo disso
é tornar-se monarca em Tushita,
revertendo as visões aflitas
de todos hereges.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em 10 bilhões de samadhis e todas as outras habilidades (com esse número).

6º nível bodisatva#

O nome do 6º bhumi é Evidente.

Seu significado é que, nesse nível, com base na perfeição da sabedoria, não há fixação na dualidade de samsara e nirvana — a pureza de ambos se torna evidente. Por isso, esse nível se chama Evidente. Sobre isso, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Com base na perfeição da sabedoria,
já que fica evidente
(o que é) samsara e nirvana,
esse nível é chamado de Evidente.

conclusão do treinamento nesse nível com a aquisição de 12 fatores: a prática que realiza perfeitamente seis dharmas — a generosidade e as outras perfeições — e que abandona seis coisas — aspirar pela realização shravaka e pratyekabuda etc. Nesse sentido, é ensinado (no Ornamento da Realização), entre mais menções:

Através da realização perfeita
da generosidade, disciplina,
paciência, diligência,
concentração e sabedoria...

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas nesse nível enfatizam a perfeição da sabedoria, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a distinta purificação desse nível, conforme já explicado, através de três causas, as raízes de virtude se tornam mais puras, conforme é mencionado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, caso um ourives habilidoso adorne-o com a preciosa esmeralda azul11, ele se torna incomparável, não podendo ser superado por todos outros tipos. Do mesmo modo, as raízes de virtude de bodisatvas que residem no 6º bhumi, contendo método e sabedoria, têm perfeita pureza e clara lucidez, não sendo superadas pela virtude de bodisatvas de níveis abaixo.

Nesse nível, há a distinta realização sobre não haver absolutamente aflições nem pureza, com o reconhecimento de que todas aflições e sua purificação — que surgem em originação interdependente — não existem como fenômenos. Por isso, há a referência sobre “a realidade em que não há aflições nem pureza” (em Diferenciação entre Centro e Extremos).

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como tchakravartins do reino divino Deleite com Emanações, tendo habilidade para reverter o intenso orgulho de seres sencientes, assim como é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O amadurecimento completo disso
é como uma majestade divina
em Deleite com Emanações.
Não sendo superada por shravakas,
ela pacifica o orgulho arrogante.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em 10 trilhões de samadhis e todas as outras qualidades (com esse número).

7º nível bodisatva#

O nome do 7º bhumi é Longa Distância Alcançada.

Seu significado é que, nesse nível, é feita a conexão com o caminho de progressão exclusiva12; então é uma longa distância alcançada, que levará à etapa final do treinamento. Sobre isso, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Já que conecta com o caminho de progressão exclusiva,
ele é definido como o nível Longa Distância Alcançada.

conclusão do treinamento nesse nível com a realização que se baseia em 20 fatores: as eliminações da (sutil) fixação em identidades e as demais; e o cultivo das qualidades opostas a isso, como o reconhecimento das três portas da liberação e tudo mais. Por isso, há referência (no Ornamento da Realização), entre mais menções, sobre (o abandono da) “fixação no eu e seres sencientes” e o “reconhecimento das três portas da liberação”.

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas nesse nível enfatizam a perfeição dos meios hábeis13, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a purificação específica desse nível, conforme já explicado, através de três causas, as raízes de virtude se expandem e se tornam mais puras, conforme o que é ensinado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, caso um ourives habilidoso adorne-o com todos os tipos de joias preciosas, o resultado é extremamente belo, que não pode ser superado por nenhum outro ornamento no mundo. Do mesmo modo, as raízes de virtude da pessoa bodisatva no 7º bhumi são extremamente puras, não sendo superadas pela virtude shravaka, pratyekabuda ou de bodisatvas em níveis abaixo.

Bodisatvas nesse nível têm a realização específica da realidade da não diferenciação. As características do Dharma dos sutras e outras fontes não surgem como sendo diferentes (umas das outras). Por isso, há a referência sobre “a realidade da não diferenciação” (em Diferenciação entre Centro e Extremos).

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como uma majestade divina poderosa, tendo habilidade para efetivar a realização de shravakas e pratyekabudas, assim como é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O amadurecimento pleno disso
é se tornar um poderoso monarca divino,
um grande mestre espiritual supremo
com realização genuína sobre as nobres verdades.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em 100 mil quatrilhões de samadhis e todas as outras habilidades.

8º nível bodisatva#

O nome do 8º bhumi é Inabalável.

Seu significado é que esse nível não é abalado pela discriminação que busca características ou ausência de características. Sobre isso, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Já que não é abalado pelas duas categorizações,
ele é de fato “inabalável”.

conclusão do treinamento nesse nível com a realização de dez maestrias, como saber exatamente o que fazem todos os seres sencientes etc. Nesse sentido, é dito (no Ornamento da Realização), entre mais menções:

Conhecer a mente de todos os seres,
amor devido à clarividência...

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas nesse nível enfatizam a perfeição das aspirações, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a purificação específica desse nível, conforme já explicado, através de três causas, as raízes de virtude se tornam muito puras, conforme é ensinado (no Sutra dos Dez Níveis), entre mais menções:

No exemplo do ouro puro refinado, caso um ourives habilidoso nas artes crie um ornamento e o coloque na cabeça ou pescoço de uma pessoa que rege Djambudvipa, isso não poderia ser superado pelas melhores joias de todos os seres desse mundo. Do mesmo modo, as raízes de virtude da pessoa bodisatva que reside no 8º bhumi são imensamente puras, não sendo superadas pela virtude de todos shravakas, pratyekabudas ou de bodisatvas até o 7º nível.

Bodisatvas nesse nível têm a realização específica de internalizar a realidade de que todos os fenômenos estão além de conceitualizações, sendo como espaço. Por isso, a realidade não nascida da vacuidade não choca nem intimida. Isso é chamado de “realização da aceitação da natureza não nascida dos fenômenos”.

Através disso, a realidade de não haver decréscimo nem acréscimo é realizada: há a visão de que aflições plenas não reduzem nada, e a purificação total não aumenta nada. Por isso, há a referência (em Diferenciação entre Centro e Extremos) sobre “a realidade de não haver decréscimo e acréscimo”; e também sobre “permanecer com quatro tipos de domínio”: domínio sobre a não conceitualidade, sobre terras puras perfeitas, sobre a sabedoria primordial e domínio sobre ações.

Desses quatro, bodisatvas do 8º bhumi realizaram os domínios sobre a não conceitualidade e sobre terras puras perfeitas.

Além disso, também foi ensinado (em outros textos) que, no 8º bhumi, há a obtenção de dez domínios, que são: domínio sobre o tempo de vida, sobre a mente, sobre bens, ações, nascimento, aspirações, desejos, milagres, sabedoria primordial e domínio sobre o Dharma.

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como o rei Brahma, com domínio sobre mil universos, tendo habilidade para estabelecer o ensinamento para arhats, pratyekabudas etc. Sobre isso, é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O amadurecimento completo disso
é se tornar Brahma, com poder sobre mil (universos),
sendo insuperável no estabelecimento
da doutrina arhat, pratyekabuda e outras.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em samadhis em número igual ao de partículas em um quatrilhão de universos, assim como as outras habilidades (com esse número).

9º nível bodisatva#

O nome do 9º bhumi é Esplêndido Discernimento.

Seu significado é que, nesse nível, há inteligência discriminativa sublime. Sobre isso, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Tendo a excelente inteligência da perfeita discriminação,
esse é o nível Esplêndido Discernimento.

conclusão do treinamento nesse nível com a realização de 12 qualidades, como aspirações infinitas e as demais. Nesse sentido, é dito (no Ornamento da Realização), entre mais menções:

Aspirações puras ilimitadas,
conhecimento das línguas de divindades e outras...

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas nesse nível enfatizam a perfeição da força, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a purificação específica desse nível, conforme já explicado, através de três causas, as raízes de virtude se tornam mais puras, conforme é ensinado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, caso um ourives habilidoso crie um ornamento e o coloque na cabeça ou pescoço de uma majestade universal, ele não será superado pelos tipos de joias de reis locais ou de seres dos quatro continentes. Do mesmo modo, as raízes de virtude da pessoa bodisatva no 9º bhumi têm o ornamento do grandioso brilho da sabedoria primordial, não sendo superadas pela virtude de todos shravakas, pratyekabudas ou bodisatvas de níveis abaixo.

Em relação aos quatro domínios (citados no nível anterior), neste nível, há a distinta realização do domínio sobre a sabedoria primordial, já que há a realização dos quatro discernimentos perfeitos.

— Quais são os quatro discernimentos perfeitos?

O eminente Sutra dos Dez Níveis ensina:

“Quais são eles?” São o contínuo surgimento do discernimento perfeito sobre o Dharma, sobre a realidade, sobre significados e sobre a confiança.

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como o rei Brahma, com domínio sobre um milhão de universos, podendo responder qualquer pergunta. Nesse sentido, é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O amadurecimento completo disso
é se tornar Brahma, com poder sobre um milhão
(de universos). Em relação às perguntas imaginadas
por seres sencientes, não é superado por arhats e outros.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar em samadhis em número igual ao de partículas em um milhão de incalculáveis14 terras búdicas, e todas as outras habilidades (com esse número).

10º nível bodisatva#

O nome do 10º bhumi é Nuvem do Dharma.

Seu significado é que, nesse nível, há uma chuva do Dharma, como a de uma nuvem, que pacifica até as partes mais sutis das aflições de seres sencientes; por isso, é chamado Nuvem do Dharma.

Outra explicação é que as qualidades do Dharma realizadas — em relação a samadhis e dharanis15 — permeiam o espaço como nuvens; por isso, é chamado Nuvem do Dharma. Sobre isso, é ensinado (no Ornamento dos Sutras Mahayana):

Assim como uma nuvem, esses dois
(samadhi e dharani) permeiam o elemento espaço.
Por isso, é a Nuvem do Dharma.

A conclusão do treinamento desse nível não é explicada no Ornamento da Realização. Já o eminente Sutra dos Dez Níveis afirma:

Ó descendência vitoriosa, até o 9º bhumi, tais bodisatvas analisaram e analisam com puro discernimento tudo o que há para ser conhecido...

Na continuação dessa passagem, é ensinado que a conclusão do treinamento nesse nível ocorre com dez maestrias e, então, vem a iniciação da sabedoria primordial da onisciência. O 10º bhumi é “o nível empoderado16 pela sabedoria primordial da onisciência”.

— Por que ele é chamado assim?

Porque bodisatvas que residem no 10º nível são empoderados pelos raios de luz de budas das dez direções17. A explicação extensa sobre isso está no Sutra dos Dez Níveis. A Guirlanda Preciosa também ensina:

… isso porque raios de luz de budas
empoderam bodisatvas.

Sobre o que é praticado especificamente, é ensinado que bodisatvas nesse nível enfatizam a perfeição da sabedoria primordial, embora também pratiquem todas as dez perfeições em geral.

Sobre a purificação específica desse nível, conforme já explicado, através de três causas, as raízes de virtude se tornam mais puras, conforme é ensinado (no Sutra dos Dez Níveis):

No exemplo do ouro puro refinado, se um ornamento do reino divino que não foi criado por artesões comuns, decorado com gemas preciosas, for colocado na cabeça ou pescoço de uma poderosa majestade divina, isso não pode ser superado por nenhum outro tipo de ornamento divino ou humano. Do mesmo modo, essas bases da sabedoria primordial da pessoa bodisatva que reside no 10º bhumi não são superadas por todos shravakas, pratyekabudas ou bodisatvas de níveis abaixo.

Em relação aos quatro domínios (citados no 8º bhumi), neste nível, há a realização específica do domínio sobre ações, já que há a efetivação do benefício de seres sencientes através de emanações, conforme for desejado.

O nascimento específico para bodisatvas nesse nível, em sua maioria, é como a majestade divina Maheshvara, tendo habilidade para ensinar o Dharma das Seis Perfeições a todos seres sencientes, shravakas, pratyekabudas e bodisatvas. Nesse sentido, é ensinado (na Guirlanda Preciosa):

O amadurecimento completo disso
é tornar-se regente nos reinos divinos puros18,
com domínio de inconcebível sabedoria primordial,
sendo a grande divindade suprema.

As habilidades específicas são, em um rápido instante, num único momento, poder entrar e repousar em samadhis em número igual às partículas de 1 sextilhão19 de incalculáveis terras búdicas, e todas as outras habilidades (com esse número).

Além disso, há o poder de manifestar em um instante, em cada poro do corpo, incontáveis budas com um séquito ilimitado de bodisatvas. Há o poder de manifestar divindades, humanos e diversos tipos de seres migrantes. Há o poder de ensinar o Dharma com a forma que for necessária — como Indra, Brahma, guardiões das direções, monarcas, shravakas, pratyekabudas ou tathagatas — para instruir seres em treinamento. Sobre isso, Introdução à Madhyamaka afirma:

Eles podem revelar em um instante,
em um poro, budas perfeitos
com um séquito incontável de bodisatvas,
e também divindades, humanos e semideuses.

Isto conclui a explicação dos Dez Níveis Bodisatva.

Budeidade#

O nível da budeidade é o Caminho da Finalização. Ao surgir o samadhi como um vajra (na etapa que antecede esse ponto), são eliminados simultaneamente os últimos fatores a serem abandonados no Caminho da Familiarização: os obscurecimentos aflitivos e cognitivos que são como um núcleo20.

Esses níveis todos são percorridos durante três eras cósmicas incalculáveis21, assim como é ensinado em Níveis Bodisatva:

Eles todos são realizados em três eras cósmicas incalculáveis. Na primeira delas, o nível da prática devotada é perfeitamente percorrido e a chegada no Deleite Intenso é obtida — isso é alcançado com dedicação constante, não é algo sem esforço.

Na segunda era cósmica incalculável, são percorridos desde o nível Deleite Intenso até o 7º bhumi, Longa Distância Alcançada. Então, chega-se ao 8º bhumi, Inabalável. Isso acontece de modo inequívoco, pois bodisatvas com essa intenção pura têm confiança em sua dedicação.

Na terceira era cósmica incalculável, o 8º e 9º níveis são percorridos perfeitamente; e o 10º bhumi, Nuvem do Dharma, é alcançado. Quem aplica grande diligência em sua prática combina diversas eras cósmicas intermediárias em uma. Outras bodisatvas reduzem uma grande era cósmica. Mas deve ser entendido que ninguém adapta esse percurso em uma (única) era incalculável.

Este foi o “Capítulo 19 – Ensinamento que apresenta os níveis”, do Ornamento da Liberação Preciosa, o Dharma Sagrado que é Como Uma Joia que Realiza Desejos.


1 Cada nível também é indicado com a palavra em sânscrito “bhumi”.

2 Os outros significados da palavra “bhumi” (tib.: sa) são “base” e “solo”.

3 No contexto dos Dez Níveis Bodisatva, além das Seis Perfeições, mais quatro são mencionadas.

4 Como a casca de uma fruta. Essa analogia será repetida nos próximos níveis.

5 Sobre os nascimentos anteriores do Buda Shakyamuni.

6 Como a parte interna de uma fruta.

7 São as mesmas habilidades mencionadas antes, agora com o número 1.000.

8 Fazer oferendas às Três Joias (e ser envolvida por elas); levar seres ao amadurecimento completo; e dedicar as virtudes para a iluminação.

9 O “reino do desejo” abrange os seis destinos no samsara, com a exceção dos reinos divinos da forma e da não forma.

10 O termo “herege” (tib.: mu stegs pa; sânsc.: tirthika) é entendido como alguém em oposição agressiva ao Buda Dharma.

11 A esmeralda azul (sânsc.: vaidurya), também traduzida como lápis-lazúli, era uma pedra considerada suprema ou divina na Índia.

12 O 7º bhumi é a ponte para o 8º, que é um marco decisivo.

13 Essa é a sétima perfeição. Os próximos níveis se referem às paramitas restantes: 8ª, 9ª e 10ª.

14 Neste contexto, “incalculável” (tib.: grangs med pa) significa “1 seguido de 50 zeros”.

15 Neste contexto, “dharani” (tib.: gzungs) se refere à retenção perfeita do Dharma na mente e sua proclamação como sons encantados.

16 “Empoderamento” é um sinônimo de “iniciação” (tib.: dbang bskur).

17 Nota do original tibetano: Isso é ensinado por Maitreya e nos comentários de seus textos. No Mantra Secreto, é ensinado que bodisatvas realizam a iluminação ao receberem a iniciação de budas das dez direções, no final do 10º bhumi. Essas duas descrições são uma só. Apesar das respostas diferentes, em absoluto, não há contradição.

18 “Reinos divinos puros” (tib.: gnas gtsang lha) são os cinco reinos no topo dos reinos divinos da forma, entre os quais Akanishta é o cume.

19 1 seguido de 21 zeros.

20 “São como um núcleo” é a etapa final da mesma analogia que foi mencionada antes, ilustrando três tipos de obscurecimentos: aqueles que são como uma casca, os que são como a parte interna e esses últimos resquícios, que são como um núcleo.

21 “Incalculável” se refere ao tipo mais longo de era cósmica.